Tags

, , , , , ,

Certas coisas deveriam ser opcionais. Sentimentos indevidos, memórias doloridas, até mesmo memórias felizes, tudo isso deveria ser opcional.

Nada machuca mais uma pessoa do que uma recordação, do que uma perda irreparável  que fica para sempre na memória. Certas pessoas podem achar isso uma dádiva, outras uma maldição, eu a considero algo ambíguo, só você pode definir se é bom ou ruim e a maneira como você lida com essas situações faz toda a diferença.

A dor de se lembrar dos momentos que não mais existirão, ou a alegria nisso, é algo que apenas aqueles que passam por isso podem entender. Não falo apenas em se lembrar de como era bom algo, ou de como foi um dia juntos.

Falo sim, daquelas memórias que consomem a sua mente, que ao serem lembradas – muitas vezes de forma incontrolável – tomam a sua visão e você assiste a tudo, como em um filme, porém os sentimentos são os mesmos e inundam seu peito preenchendo, sufocando e trazendo a tona coisas, por muitas vezes, esquecidas…

Essa característica humana talvez seja a nossa maior e pior qualidade, afinal pode passar um dia ou uma vida inteira, certas lembranças não se apagam, elas permanecem ali, como uma chaga para alguns, como um bálsamo para outros…

Se lembrar, possuir uma memória – factual e emocional -, desenvolve nossa personalidade, nossa inteligência, nossas emoções, anseios e esperanças.Lembranças nos levam a tomar atitudes, a seguir em frente ou simplesmente parar e mudar de caminho. E ao mesmo tempo tem a capacidade de nos fazer esboçar um sorriso, são capazes de nos trazer uma profunda tristeza.

Mesmo que no fim sejam apenas lembranças…

Anúncios