Todo dia pensamos de forma esteriotipada.

Sim meus caros, você pode ser a pessoa mais inteligente da face da Terra, ter um super Q.I., ser simpático, atencioso ou culto, mas no seu trato com as pessoas, você vai pegar a maior parte das informações (visuais, de conversas anteriores com amigos e conhecidos, e toda a sua bagagem  “cultural”) e dizer, “O fulano é assim, ou deve fazer esse tipo de coisa e mimimimimi”.

E eis que conversando com a pessoa você descobre, que a historia não é bem assim. Ela muitas vezes pode ser muito diferente daquilo que você imagina, e lhe surpreende. Ok, certas vezes de maneira negativa, mas outras vezes vem a grata surpresa de ser uma boa surpresa.

Olhando uns videos no Youtube acabei encontrando um que me chamou bastante a atenção:

Mas o porque esse vídeo me chamou a atenção…Não, não é um momento sair do armário. Não sei vocês, mas acho que ultimamente vivemos cercados de clichês – televisivos ou não – do modo que os gays agem ou são, como se portam, que estilo de vida possuem.

Bem não que não existam esse tipo de pessoas, mas não é pelo fato de serem gay, é porque eles são assim, alegres divertidos, curtem Madonna e são umas “loucas” – no bom sentido da palavra. Mas isso não caracteriza todos os Homossexuais da face da terra.

E isso é com tudo, seja com quem tem cabelo comprido – já aconteceu muito comigo -, com quem se veste diferente de você, quem usa piercing ou possui tatuagem, fala diferente ou possui uma “vestimenta” com estilo próprio.

Pense muito antes de ter uma visão estereotipada. Se desarme e espere para ver o que acontece, vale muito a pena, acredite.

See Ya.

Anúncios