Tags

, ,

Sempre flertei de certa forma coma Inveja.Afinal é a inveja que move o mundo moderno não é mesmo?

Deixe-me explicar melhor, acredito que existem dois tipos de inveja, a inveja destrutiva e a construtiva. Obviamente que a destrutiva é aquela que não nos leva a lugar nenhum, e só há uma vontade destruir e arruinar a pessoa – ou coisa – invejada.Isso de forma alguma pode ser positivo, pois você não precisa fazer nada, basta você invejar e pronto, sua vida não muda por causa disso.

Porem eu sou um grande adepto da inveja construtiva, na qual aquilo que é invejado, se transforma em algo a ser batido, ou conquistado.Considero isso algo extremamente positivo, pois nos coloca em ação. Só invejar não adianta nada você tem que se mexer, estudar, trabalhar se esforçar pra poder se tornar melhor do aquilo que você inveja.

Sempre invejei pessoas inteligentes, cultas, que tem o mínimo de neurônios na cabeça, e sempre lutei para me equiparar a elas, ou então supera-las.

Pode ser que a maioria das pessoas discorde isso, porem eu acho que ate mesmo nosso maiores defeitos – ou pecados –  podem ser trabalhados de uma forma positiva, e o melhor que eu posso dizer que tenho um relativo nível de inteligência graças a essa inveja, que eu transformei em persistência e curiosidade, para poder superar aqueles que eu de certa forma invejava.

Acho que as pessoas confundem muito o ato de invejar, com o ato de odiar, pois quando nos odiamos a pessoa somos incapazes de admitir os pontos positivos da pessoa.Mas inveja não, na verdade o que nos invejamos são as qualidades – ou bens – que desejamos para nos mesmos.

É só uma questão de ponto de vista, e eu estou aqui pra dizer o meu.

See you later

Anúncios