Tags

, , ,

Como foi dito no post a baixo, eu fui recentemente numa apresentação de kung fu da minha amiga Manu, e como sempre um simples fato me leva a pensar sobre muitas coisas e dessa vez não poderia ser diferente.

A apresentação em si foi linda, mas de certa forma me senti melancólico, afinal dois pensamentos invadiram minha mente de uma forma um tanto quanto dolorida.Primeiro nunca realizei nada, não tenho nenhuma dessas lembranças de fazer parte de um todo, superando juntos todo o esforço em troca de algo , em troca de uma realização.

Talvez tenha me faltado força, talvez tenha me faltado garra ou apenas tenha me faltado incentivo.Mas mesmo sabendo isso não consigo me imaginar fazendo nada do gênero.

E a segunda foi menos dramatica mas também tem seu peso considerável, ao assistir a apresentação é tal o meu nível de hipnose e deslumbramento que eu não enxergo maos nada alem da pessoa, nada anormal mas não sei minha mente realmente viaja e eu não vejo apenas a pessoa que esta apresentando, é como se eu visse as pessoas que antes dela praticaram os mesmos movimentos, de certa forma se cria uma ilusão tão forte que na apresentação eu quase pude ver a China em todo o seu esplendor do passado, com seus grandes mestres, seu povo, sua arte, sua história…

Consigo imaginar por exemplo a tradição sendo passada de geração em geração, e tambem o esforço das pessoas em aprender, em utilizar isso nas suas vidas.Mas ao mesmo tempo que vejo 5tanta beleze, que eu revivo esse passado – para mim de certa forma muito glorioso -, vejo tambem o tolo avanço dos homens e em como em detrimento de toda uma sabedoria milenar seguimos em frente sem olhar o que perdemos…

Mas esse é o caminho da humanidade, afinal em troca de algo mais avançado deixmos de lado a nossa propria historia, a nossa prorpia sabedoria.Para que? obviamente que para construir uma nova sabedoria.Será realmente útil?Não sabemos.

A única coisa que sabemos é que um dia olharemos para tras e perceberemos o quanto perdemos, ou o quanto ganhamos, e mesmo essa vitória vira marcada pela história daqueles que vieram antes de nós, tanto para o bem quanto para o mal.

E é por isso que eu fiquei tão inebriado pela apresentação, pelo modo que mesmo quando nos seguimos em frente  estamos presos a um passado que não temos como mudar – apenas aceitar.

See you later

Anúncios