Tags

, , , , , ,

“Muita luz é como muita sombra: Não deixa ver.”

Sempre considerei essa uma verdade suprema, afinal o mundo só existe atraves da dualidade, do claro e do escuro, do bem e do mal, da vida e da morte…É a existencia dessa dualidade que nos permite ter a condição de enchegar a vida como ela é, não como como gostariamos como ela fosse.

Quando algo é absoluto ele perde o valor, não teremos mais interesse naquilo muito pelo contrario teremos desprezo, pois não há nada que possa mudar aquela situação.Porém quando há o risco de perde algo aquilo se torna extremamente importante para nos.

Considerando a tendencia humana de só dar valor aquilo que perde, fico imaginando se as pessoas são tão mesquinhas a ponto de procurarem resgatar apenas aquilo que elas mesmas perderam…E a unica resposta que me vem a mente é SIM, somos seres competitivos por natureza, mas oa mesmo tempo procuramos não ser.Confuso isso?Não, afinal nossa competitividade esta mais baseada em instintos do que em personalidade ou escolha.

Nos seres humanos nada mais somos que uma imensa dualidade de instinto e civilidade, e ao perceber isso pode dizer tranquilamente que sou feliz tendo essa dualidade toda dentro de mim, e que se tentarmos combater isso nos tornaremos pessoas simplorias demais, e verdadeiramente infelizes.

Afinal não mudaremos nunca, não evoluiremos como pessoas e como especie gerando um enorme atraso que futuramente pode nos trazer muitos problemas pela falta de opções em atitudes a serem tomadas, e consequentemente erros cada vez mais frequentes.

Mata ne

Anúncios