Tags

, , , ,

Todas as perguntas possuem uma resposta não é mesmo?Afinal de contas nada nesse mundo é impossivel de se responder certo?Será mesmo?E quando as implicações do seu ato podem pesar tanto que lhe impendem de fazer um juizo correto?Será que há realmente um juizo correto?Vamos a um exemplo prático…

“Se existirem duas forças no universo, o bem e o mal, e você percebe que é impossivel derrotar o mal e que no fim o bem e consequentemente a justiça irão deixar de existir,o que você faria?Se tornaria um “mal” maior para vencer o mal primário, ou deixaria as coisas seguirem o seu curso ate a vitória derradeira do mal?”

Aparentemente é uma questão meio simples certo?Não, não é.

O mal jamais deixaria de existir em ambas as respostas, pois ao se torna o mal, você não derrotará o mal ele apenas irá passar para outras mãos – no caso a sua – , e a segunda resposta é daquelas pessoas que se prendem aos seus ditos “princípios” mas que na realidade são incapazes de lutar com as armas que lhe são dadas.

Esse tipo de questão povoa a mente do homem a muito tempo principalmente com o advento das religiões, que vivem eternamente presas no maniqueismo – ou você é bom ou você é mal – e isso lhes torna cegas para questões que não podem ser respondidas com afirmações simples de certo e errado.

Eu escolheria a primeira opção,escolheria vencer independente de como eu seria taxado apos minha vitoria e que modos eu teria que usar oaera conseguir essa vitória.Esse é apensa o meu ponto de vista, nãp significa que ele esteja errado ou correto é apensa o modo que eu excolhi para viver a minha vida, algo que diz respeito a mim apenas.

Pórem como tudo na vida não é tão simples.A vida não pode ser vista sobre o cabresto do maniqueismo isso é uma ilusão, a unica realidade em que vive o ser humano é a realidade das suas ações, pois no fim das contas, até mesmo o conceito de bem e mal é relativo, não havendo uma grande fonte de Bem e nem mesmo uma grande fonte do Mal, há apenas o ponto de vista o julgamento pessoal e o julgamento da sociedade – sendo que na maior este prevalesce contra a nossa vontade .

Enfim acho que não há uma verdade absoluta,uma bondade ou maldade suprema, no meu ponto de vista existe apenas ações humanas desconexas,sem sentido e sem importancia, mas enquanto as pessoas forem incapazes de notarem e aceitarem a sua insignificância na “ordem” do universo elas sempre terão a quem culpar, seja o vizinho, o amigo, a família, ou os prefidos da maioria Deus e Lúcifer – cada um na sua área de atuação lógico.

Hasta luego

Anúncios